20 de out de 2010

Filled Under: , ,

6.2 - Por que fazer Redução de Danos?

6.2 - Por que fazer Redução de Danos?


Como em um tratamento de uma doença, seja ela qual for, o profissional de saúde necessita de um estudo e diagnóstico específico para a prescrição de um medicamento eficaz. O avanço da epidemia da AIDS, bem como das demais DST’s e a Hepatite entre a população de usuários de drogas e profissionais do sexo, necessitou de uma estratégia especial, depois de estudos e observações específicas para se chegar à conclusão de que só com uma metodologia especial, utilizando recursos humanos preparados especialmente para o caso e muito amor a causa (ideologia), conseguiríamos acessar tal população ao ponto de se detectar meios para intervirmos de forma eficaz, sem submeter essa massa a mais constrangimentos e sofrimentos.

A Redução de Danos surge como iniciativa, “muito responsável” partindo dessa própria população como forma de controle dos danos à saúde, colocando como atores principais neste trabalho, o próprio usuário de droga e profissional do sexo. A redução de danos como estratégia moderna de fazer saúde entre populações de comportamentos e práticas de risco à saúde, tem uma linha de atuação de respeito aos direitos do cidadão.

0 comentários:

Postar um comentário