9 de fev de 2010

Filled Under: , ,

Prostitutas distribuirão camisinhas nos prostíbulos durante o Carnaval

FMS garante o repasse dos vales transportes. Serão distribuídos 7.700 preservativos.


Parceria entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e a Associação das Prostitutas do Piauí (Aprospi) vai envolver profissionais do sexo nas ações de combate às doenças sexualmente transmissíveis durante o carnaval. Um grupo de 15 mulheres vai distribuir preservativos masculinos e femininos nos prostíbulos de Teresina.


A FMS fornecerá vale-transporte para o deslocamento do grupo, assim como todo o material a ser distribuído e capacitação. Além de distribuir o material, o grupo faz também o trabalho de sensibilização tanto das pessoas que vivem nos prostíbulos quanto dos freqüentadores.


De acordo com o coordenador de DST/Aids da FMS, Kledson Augusto, trata-se de ação rotineira, que ocorre durante todo o ano, mas que será intensificada no período carnavalesco. Normalmente, a FMS fornece, por mês, 450 vales transporte, cerca de 7.200 preservativos masculinos e 500 femininos, e 300 pacotinhos de gel. A parceria entre a FMS e a Aprospi, que já existe desde 2006, como parte das ações preventivas desenvolvidas pelo órgão, através da Coordenação de DST/Aids, possibilitou a execução de um projeto denominado Mutirão da Saúde.


Através desse projeto, é feita uma avaliação periódica dos homens e mulheres que vivem do sexo.A avaliação não se restringe somente às DSTs e Aids, consideradas de maior risco entre os profissionais do sexo. Eles são avaliados também em relação a hipertensão, diabetes, doenças do coração e outras. Caso apresentem algum problema de saúde, as pessoas são encaminhadas aos hospitais da rede pública municipal para tratamento e acompanhamento pela FMS.


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

0 comentários:

Postar um comentário