20 de out de 2010

Filled Under: , , ,

5.4.3 Perturbadoras

5.4.3 Perturbadoras: São plantas ou drogas sintéticas, que produzem (viagens), e são normalmente ingeridas com este intuito. Alguns as consideram como as chaves das portas da mente ou auxiliares para expandir a consciência.

Drogas

Uso terapêutico

Efeitos do uso

Efeitos do abuso

LSD – ácido lisérgico

nenhum

Ilaridade, altera a percepção dos cinco sentidos

Alucinações e delírios

Maconha – béque – bagulho – erva - feijão

Não reconhecido no país: Tratamento de Glaucoma, Asma, Náuseas causadas por remédio contra câncer e AIDS, abre o apetite para pacientes nas condições acima

Relaxamento, sonolência, ilaridade e dilatação do tempo

Angústia, paranóia e apatia.

Cogumelo - chá

Desconhecido

Desorientação e alucinação

Delírio

AYUASCA – Daime - Mariri

Não reconhecido

Ilusão, calmante e aumento da percepção sensorial.

Delírio



Cogumelos:


São o LSD em sua forma natural. Cogumelos se formam a partir do esterco do boi zebu, que com a ação de orvalho ou chuva crescem durante a noite. No inicio dos anos 90, foi achado o corpo congelado de um homem nos Alpes Suíços. O corpo datava de 11.000 anos atrás e, pelo fato de estar congelado, até mesmo suas roupas e apetrechos que carregava estavam em perfeito estado de conservação. Entre seus pertences, foi encontrada uma pequena bolsa que continha cogumelos alucinógenos. E consumido sob a forma de chá ou mascado.

Daime e outros:

Chá também chamado de Ayuasca, é feito de combinação de um cipó e uma planta amazônicos que, separadamente, não causam algum, mas combinados, propiciam uma sensação de calma.

Utilizado inicialmente pelos nativos brasileiros em rituais religiosos, acabou tornando-se uma religião neste século, estimulando o aparecimento de seitas como o Santo Daime e União do Vegetal. Dentro da religião, é utilizado pra curar diversos males físicos e espirituais, é legal no Brasil e exportado para outros paises. Existe plantas ou flores como a zabumba e o lírio, que também são consumidos em forma de chá e provocam alucinações que podem levar à perda de contato com a realidade.

Maconha:

É uma droga antiqüíssima, usada desde a época pré-histórica. É produto do cânhamo, planta que também fornece uma fibra muito útil para a industria, alem de óleo e remédios, a maconha não pode ser classificada como estimulante nem depressora, pois possui características de ambos, o que a torna essencialmente diferente das outras substancias abordadas até aqui.

Seus efeitos iniciais são hilaridade (achar tudo engraçado) e mudanças significativas na percepção do tempo e do espaço. O uso continuado acaba por diminuir os efeitos iniciais, e passa a promover um certo relaxamento, sem no entanto influenciar a percepção do meio. Isso dura de duas a três horas. Entretanto, há pessoas para quem a maconha funciona como estimulante
A maconha não oferece risco de superdosagem – esta é mais uma diferença para com as outras drogas, sejam estimulantes ou depressoras. Entretanto, ela segue a regra das demais no que diz respeito à associação de substancias, e combina-la com outras drogas pode ser perigoso.

Na medicina, ela é utilizada pra auxiliar pacientes com câncer ou soropositivos que sofrem com a falta de apetite e náuseas, pois ao mesmo tempo tira a sensação de enjôo e provoca fome.

Nessas ocasiões é normalmente administrada sob a forma de pílulas de tetrahidrocanabinol (THC), seu principio ativo, em vez do fumo, como é usualmente consumida.

A ausência de sintomas de ressaca, ou “dia seguinte”, faz com que algumas pessoas abusem da maconha, entretanto, ainda não foi possível associar o aparecimento de doenças (pulmonares, por exemplo) com a droga.

0 comentários:

Postar um comentário