t

t

14/02/2011

Manual de Prevenção das DST/HIV/Aids em Comunidades Populares

Este Manual destina-se a você, que trabalha pela prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST) e do HIV/ aids na comunidade onde mora, nas periferias das cidades brasileiras. É um material composto por três cadernos divididos nos seguintes temas:

Caderno I - Afinando Conceitos
Caderno II - Estratégias de Prevenção em Comunidades
Populares
Caderno III – Mapeamento, Planejamento e Avaliação

Partimos do reconhecimento de que no Brasil existem muitos e diferentes territórios populares onde há uma concentração de fatores negativos que contribuem para a exposição das camadas populares frente ao HIV/ aids e a outras DST. Mas há também um conjunto de iniciativas populares positivas. Lideranças comunitárias que saem do espaço privado (da família, da vida pessoal) e buscam enfrentar os problemas coletivos, dedicando suas vidas à ação social, entre elas a prevenção do HIV/ aids e a promoção da saúde.

Para elaborar este Manual foram realizados gruposconsulta em sete cidades – Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife, Cuiabá, Manaus e Porto Alegre – a fim de registrar experiências e opiniões sobre a prática da prevenção nas comunidades populares. Os grupos reuniram lideranças comunitárias e representantes de organizações que atuam na prevenção de aids em periferias das cidades brasileiras. Posteriormente, já com uma versão preliminar do texto, foi organizada uma roda de leitura com oito agentes de prevenção para discutir o formato e o conteúdo da publicação. Procuramos retratar todos os debates e propostas nesta publicação, escrita para quem deseja iniciar um trabalho no lugar onde mora, para quem já iniciou e quer novas idéias ou para aqueles que já têm muita experiência, mas querem continuar aprofundando a sua prática.

Este não é um Manual informativo sobre o que é a aids, as doenças sexualmente transmissíveis e seus sintomas ou sobre as formas de tratamento. É um Manual sobre a metodologia (o como fazer) do trabalho de prevenção nas comunidades populares. Aqui você encontrará dicas para aperfeiçoar sua prática, sugestões de atividades, reflexões sobre os principais temas relacionados ao trabalho e alguns exemplos de formulários e relatórios para garantir o registro e a sistematização das suas ações.

Outros assuntos importantes trazidos pela publicação são o planejamento e a avaliação das atividades realizadas.

A proposta é que você possa contar com este Manual para ser sua fonte de inspiração, mas que, acima de tudo, ele seja uma fonte de estímulo e valorização do seu crescimento e da sua própria prática. Esperamos que a ação em comunidades na cidade, no campo, nas florestas e nas áreas rurais do Brasil se beneficie das idéias e dicas aqui propostas, avançando na recriação cotidiana de suas estratégias de prevenção.

O Manual está composto por três cadernos que se complementam. O primeiro caderno – Afinando Conceitos - traz uma discussão sobre os conceitos ligados à realização do trabalho de prevenção nas comunidades populares. O segundo caderno - Estratégias de Prevenção em Comunidades Populares - apresenta as principais estratégias de prevenção utilizadas pelas diferentes experiências brasileiras participantes deste Manual. O terceiro caderno – Mapeamento, Planejamento e Avaliação - traz uma metodologia de mapeamento, planejamento e avaliação da ação de prevenção que você realiza e uma série de sugestões de relatórios e fichas para você registrar todas as etapas do seu trabalho.

Um glossário - com a explicação de alguns termos, palavras e siglas para que você possa aprender sempre mais e/ou consultar quando precisar - finaliza esta parte. Os termos presentes no glossário estarão indicados ao longo da publicação.

O Manual dialoga com as experiências dos grupos consulta que foram realizados em diferentes cidades. Está, portanto, baseado nas opiniões de quem “faz prevenção” em comunidades populares pelo Brasil afora. Procure ler com o seu grupo de trabalho, discutindo sobre os temas propostas.

Dessa maneira, é possível construir um conhecimento coletivo e seu trabalho de prevenção ficará cada vez mais forte.

Queremos continuar ouvindo as idéias das comunidades: ao final da publicação, há uma ficha de sugestões para quem também quer contribuir para essa construção coletiva.

Depois da leitura, escreva sua sugestão e envie para nós!
“Compartilhar nossas lutas, experiências e vitórias é afirmar o quanto somos solidários com a vida”.

Grupo-consulta São Paulo
Material organizado pelo Cedaps - Centro de
Promoção da Saúde


0 comentários:

Postar um comentário