13 de nov de 2012

Filled Under: , , ,

Manual de Assistência Psiquiátrica em HIV/AIDS


Conhecendo a aids

1.O que é a aids?

Aids - Síndrome de Imunodeficiência Adquirida.

É uma síndrome infecciosa crônica, causada por um retrovírus, que se caracteriza pela progressiva destruição do sistema imunológico humano, comprometendo especialmente a imunidade do tipo celular. Tal acometimento é tão intenso que predispõe os infectados, gradativamente, a uma enorme diversidade de infecções oportunistas, as quais com freqüência podem ter um êxito letal.

2.Quando surgiu a aids?

Como é de conhecimento de toda a comunidade científica, esta doença infecciosa e transmissível, foi identificada inicialmente nos Estados Unidos da América, mais precisamente nas cidades de São Francisco e Nova York, no ano de 1981. Após ampla investigação epidemiológica, acredita-se hoje que esta retrovirose humana é originária do continente africano, provavelmente tendo como ancestral genético o SIV (Vírus da Imunodeficiência de Símios).

O Centro de Controle de Doenças de Atlanta identificou tal síndrome, pela observação da ocorrência de doenças indicativas de imunodeficiência em adultos jovens, que não eram portadores de outras patologias que pudessem explicar tamanha imunossupressão. 

Exemplos típicos destas doenças eram a candidíase oral e invasiva, a Pneumonia por P. carinii e o Sarcoma de Kaposi, que se apresentava com um comportamento agressivo, acometendo inclusive órgãos internos, distintamente da neoplasia benigna que se conhecia em idosos da região do Mediterrâneo. Além disso, diversos sinais e sintomas, como adenomegalia, perda de peso, diarréia crônica e febre prolongada estavam presentes e se sobrepunham, ainda, uma grande diversidade de intercorrências infecciosas, definindo um quadro clínico até então, totalmente desconhecido. Inicialmente os grupos sociais mais atingidos nos Estados Unidos da América e na maioria dos outros continentes foram os homossexuais masculinos, no entanto, em pouco tempo, surgiram casos registrados entre usuários de drogas injetáveis, receptores de sangue, heterossexuais de ambos os sexos e de crianças de várias idades, compondo assim um cenário epidemiológico bastante complexo.

A epidemia se expandiu rapidamente por todo o mundo, mostrando diferenças nos perfis de transmissão em diversas regiões, fato este provavelmente determinado tanto por fatores biológicos como sócio-culturais. Considera-se a aids uma pandemia que acomete milhões de pessoas e contabiliza um enorme número de mortes.

*Médico Sanitarista, Mestre em Saúde Coletiva, Médico Infectologista do Centro de Referência e Treinamento de Aids- SP

Visualizar

Download


0 comentários:

Postar um comentário